De 60 a 150 dias para pagamento de uma fatura de serviços

Os desafios e as vulnerabilidades para prestadores de serviços especializados.

Por Léa Lobo

De 60 a 150 dias para pagamento de uma fatura de serviços

Foto: Canva.com/ Bunyaritklinsukhonphotos


A dinâmica atual do mercado tem levado prestadores de serviços a enfrentar uma oferta crescente por prazos de pagamento estendidos, que oscilam entre 60 a 150 dias para o acerto da primeira fatura. Embora essa proposta possa aparentar benefícios tanto para quem oferece quanto para quem recebe o serviço, é fundamental que se analise profundamente os riscos associados.

Riscos para os prestadores de serviços:
- Fluxo de caixa comprometido: Com um prazo alargado para receber, é vital que o prestador possua um capital de giro sólido. Isso porque há custos inerentes, como mão de obra e materiais, que precisam ser cobertos antes do ingresso de qualquer receita.
- Inadimplência agravada: Prazos maiores abrem margem para o contratante não efetuar o pagamento no tempo acordado, o que pode ocasionar severas consequências financeiras para o prestador.
- Perda de competitividade: A resistência em não aderir a esses prazos prolongados pode culminar na perda de negócios para concorrentes mais flexíveis nesse aspecto.

Em contrapartida, existem benefícios associados para os contratantes:
- Margem para negociação: Contratantes têm mais liberdade para negociar preços favoráveis, especialmente se estiverem dispostos a comprometer-se com prazos de pagamento mais longos.
- Flexibilidade financeira para contratantes: Ter um período mais extenso para efetuar o pagamento pode ser um alento em momentos de fluxo de caixa restrito.

Visando mitigar os desafios, especialistas recomendam:

Para prestadores:
- Exame do histórico de crédito: Analisar o comportamento de pagamento anterior do contratante ajuda a medir os riscos envolvidos.
- Exigir garantias financeiras: Implementar medidas de segurança, como depósitos ou seguros-garantia, pode blindar contra potenciais inadimplências.
- Negociar pagamentos futuros: Definir prazos mais curtos para parcelas subsequentes pode auxiliar a equilibrar o fluxo de caixa.

Já para os contratantes:
- Negociação eficiente: Habilidade em negociar é crucial para conseguir preços e condições mais favoráveis.
- Administração rigorosa do fluxo de caixa: Uma organização financeira é essencial para cumprir os compromissos nas datas previstas.

Pontos para reflexão

Os prestadores de serviços estão, indubitavelmente, em uma posição vulnerável ao aceitar prazos de pagamento extensos, sobretudo em áreas onde a mão de obra é o cerne do contrato. A liquidez comprometida, o risco elevado de inadimplência, as oportunidades perdidas e as pressões do mercado são apenas algumas das adversidades que podem enfrentar.

Os prazos de pagamento estendidos, embora possam seduzir inicialmente como uma estratégia de mercado, carregam riscos notáveis. Prestadores devem examinar minuciosamente sua saúde financeira e ponderar as vantagens e desvantagens de tais prazos, visando assegurar uma relação comercial que beneficie ambas as partes. Por fim, seis pontos para reflexão:

1. O fluxo de caixa é o sangue vital de qualquer negócio. Se um prestador de serviços tiver que esperar de 60 a 150 dias para receber pagamento, mas tiver despesas mensais (como salários, aluguel e fornecedores) a cobrir, a empresa pode enfrentar graves problemas de liquidez.

2.  Quanto mais longo o prazo de pagamento, maior o risco de inadimplência. Situações econômicas podem mudar, empresas podem enfrentar dificuldades, e contratos de longo prazo são particularmente vulneráveis a essas mudanças.

3. Ao esperar por um pagamento estendido, os prestadores de serviços podem estar perdendo outras oportunidades. Esse dinheiro que está "preso" poderia ser investido em equipamentos, publicidade, contratação ou outras oportunidades de crescimento.

4. Competição e Pressão do Mercado: Se muitos concorrentes estiverem dispostos a aceitar prazos de pagamento longos, isso pode criar uma pressão para que todos o façam. Isso pode levar a uma "corrida para o fundo", onde empresas aceitam condições cada vez piores para garantir contratos.

5. Relações Tensas: Prazos de pagamento estendidos podem criar tensões entre prestadores e clientes. Se um prestador estiver enfrentando problemas de fluxo de caixa devido a um atraso no pagamento, isso pode afetar a qualidade do serviço ou a disposição em atender pedidos adicionais.

6. Bancos e instituições financeiras olham para o fluxo de caixa e a saúde financeira geral ao considerar empréstimos. Um fluxo de caixa irregular ou imprevisível pode tornar mais difícil para os prestadores de serviços obterem financiamento.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.
O fim do home office está próximo?

Com o aumento da frequência nos escritórios, saiba quais são as soluções para tornar os ambientes de trabalho mais atraentes.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca

Mais lidas da semana

Operações

Como Centro de Distribuição da Unilever conquistou LEED Platinum

Confira quatro práticas da multinacional e garanta insights sobre gestão sustentável.

UrbanFM

"São Paulo é uma máquina de geração de tempo perdido", afirma professora da USP

Entenda quais são os desafios para implementação de novos caminhos na capital paulista.

Mercado

Brasil ultrapassa os 2,5 milhões de sistemas solares fotovoltaicos em casas

Inversores híbridos são os mais indicados para as regiões Norte e Nordeste

Carreira

David Douek fala sobre pioneirismo na construção sustentável brasileira

Empresário percebeu mudança no setor imobiliário ao final dos anos 2000. Confira entrevista exclusiva sobre construção de carreira, especializações em Green Buildings e práticas sustentáveis.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

Legado para os brasileiros e para o planeta

Diretor Executivo do Centro de Serviços Compartilhados da Globo compartilha insights sobre inovação.

Revista InfraFM

Center Norte investe em expansão, novas tecnologias e certificação ISO 41001

Em entrevista exclusiva, equipe de Facilities Management e de Projetos da Cidade Center Norte fala sobre desafios do processo de modernização.

Revista InfraFM

Por qual ângulo devemos enxergar as fazendas verticais?

Conceito chamou a atenção na metade da década passada, mas a empolgação vingou?

Revista InfraFM

Novo escritório da Sabesp aposta em espaços abertos e integrados

Saiba como o projeto atende novas demandas, com espaços para descompressão, reuniões rápidas e informais.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP