Apesar do aumento de incêndios estruturais, medidas preventivas são negligenciadas

Notícias de incêndios estruturais cresceram 8,9% em 2023, mas a priorização de metas imediatas em detrimento da segurança ainda é comum. Confira medidas para assegurar a eletricidade segura.

Por Natalia Gonçalves

Apesar do aumento de incêndios estruturais, medidas preventivas são negligenciadas

Foto: Canva.com/kwanchaichaiudom


​O descaso com a implementação de medidas preventivas pode ocorrer por diversos motivos, como a falta de recursos financeiros, falta de compreensão dos riscos ou, simplesmente, a priorização de metas imediatas em detrimento da segurança a longo prazo. Para Danilo Barros, coordenador de Facilities e Manutenção no Grupo Fleury, a pressão por resultados imediatos pode ser um desafio para a adoção de práticas preventivas nas empresas.

Uma das consequências da negligência em relação a manutenção preventiva e regular são os incêndios. Segundo monitoramento do Instituto Sprinkler Brasil, apenas em 2023 foram noticiados 2222 incêndios em prédios corporativos e indústrias, um aumento de 8,9% em comparação com 2022. Desta forma, garantir eletricidade segura se tornou um tema urgente para os gerentes de infraestrutura. Conforme Danilo, algumas medidas para assegurar a eletricidade segura são:

- Manutenção regular: realizar inspeções regulares em instalações elétricas, substituindo fios desgastados ou danificados;
- Profissionais qualificados: contratar eletricistas qualificados para instalações e reparos, garantindo conformidade com normas de segurança;
- Proteção contra sobrecarga: utilize dispositivos de proteção contra sobrecarga, como disjuntores, para prevenir danos aos equipamentos e reduzir riscos de incêndio;
- Aterramento adequado: certifique-se de que o sistema elétrico está devidamente aterrado para evitar choques elétricos;
- Uso consciente de equipamentos: evite sobrecarregar tomadas, desconecte aparelhos quando não estiverem em uso e utilize equipamentos elétricos de forma responsável;
- Treinamento dos usuários: eduque os usuários sobre práticas seguras de uso da eletricidade, incluindo o reconhecimento de sinais de problemas elétricos;
- Sinalização adequada: marque e sinalize áreas de risco elétrico, alertando as pessoas sobre possíveis perigos;
- Atualização tecnológica: se mantenha atualizado com tecnologias de segurança elétrica e incorpore avanços relevantes nas instalações.

De acordo com a última pesquisa do Instituto Ipos realizada sobre o risco de incêndio nas empresas, apenas 54% das corporações dizem categoricamente ter planos de contingência estruturados para essas ocorrências. O estudo foi realizado com empresas multinacionais e de capital nacional com mais de 250 funcionários, em 2019. Ainda, a pesquisa apontou que apenas 14% das empresas entrevistadas contam com sistemas de sprinklers nas instalações.

Embora, mais da metade das empresas entrevistas possuam planos de contingência, a conscientização da importância da manutenção preventiva ainda é tímida. Neste sentido, Barros explica que alguns cenários podem se tornar impasses para a realização de manutenção regular em empresas e indústrias, tais como:

- Restrições orçamentárias ou limitações financeiras podem levar as empresas a priorizarem custos imediatos em detrimento da manutenção preventiva.
- Paradas de produção ou programar a manutenção pode exigir paradas nas operações, o que pode impactar a produção e causar resistência por parte da gestão;
- Falta de pessoal qualificado e a escassez de profissionais qualificados para realizar a manutenção pode ser um desafio, especialmente em setores específicos.

Além disso, Barros observa que os equipamentos de difícil acesso, em instalações complexas, podem ser negligenciados devido à complexidade ou custo associado à manutenção. “Superar esses impasses geralmente envolve um equilíbrio entre as demandas operacionais imediatas e o reconhecimento dos benefícios a longo prazo da manutenção regular”, afirma.

Quer saber mais sobre o assunto? No 3º Fórum InfraFM Indústrias & Sites Remotos, a InfraFM convidou Alexandre Teixeira, especialista em estratégias de Facility Management, para falar sobre sistemas de manutenção preditiva e a utilização de novas tecnologias para otimizar a operação. Confira a palestra "Digitalização da área e atividades de FM na Indústria" e mais detalhes sobre o evento aqui.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca

Mais lidas da semana

Operações

Como Centro de Distribuição da Unilever conquistou LEED Platinum

Confira quatro práticas da multinacional e garanta insights sobre gestão sustentável.

UrbanFM

"São Paulo é uma máquina de geração de tempo perdido", afirma professora da USP

Entenda quais são os desafios para implementação de novos caminhos na capital paulista.

Mercado

Brasil ultrapassa os 2,5 milhões de sistemas solares fotovoltaicos em casas

Inversores híbridos são os mais indicados para as regiões Norte e Nordeste

Carreira

David Douek fala sobre pioneirismo na construção sustentável brasileira

Empresário percebeu mudança no setor imobiliário ao final dos anos 2000. Confira entrevista exclusiva sobre construção de carreira, especializações em Green Buildings e práticas sustentáveis.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

Legado para os brasileiros e para o planeta

Diretor Executivo do Centro de Serviços Compartilhados da Globo compartilha insights sobre inovação.

Revista InfraFM

Center Norte investe em expansão, novas tecnologias e certificação ISO 41001

Em entrevista exclusiva, equipe de Facilities Management e de Projetos da Cidade Center Norte fala sobre desafios do processo de modernização.

Revista InfraFM

Por qual ângulo devemos enxergar as fazendas verticais?

Conceito chamou a atenção na metade da década passada, mas a empolgação vingou?

Revista InfraFM

Novo escritório da Sabesp aposta em espaços abertos e integrados

Saiba como o projeto atende novas demandas, com espaços para descompressão, reuniões rápidas e informais.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP