Participe do InfraFM Hospitais
 

Crescimento de 500% nos três primeiros anos

A nova tendência do mercado imobiliário que fez empresa de retrofit disparar no mercado.

Por Mateus Murozaki

Crescimento de 500% em 3 anos

Foto: Divulgação

Dois terços da população de Santos reside em prédios e apartamentos. Dados do Censo do IBGE de 2022 apontam que isso torna a cidade a mais verticalizada do Brasil. Isso faz de Santos um ponto curioso para o mercado de imobiliário, pois, ao mesmo tempo em que a área ociosa é limitada, a cidade também possui um enorme potencial de retrofit.

“Vimos ali essa possibilidade de criar, renovar e fazer house flipping em apartamentos e prédios mais antigos, porque temos um custo inferior de valor de metro quadrado e também trabalhamos com sustentabilidade. Assim, não é necessário demolir um prédio inteiro para construir um novo, principalmente nas regiões mais nobres da cidade”, comenta Tiago Caligiuri, sócio fundador e arquiteto da Retrofit Empreendimentos Imobiliários, empresa de empreendimentos imobiliários focada na renovação de apartamentos antigos em Santos.

A empresa foi fundada há três anos e meio e, nesse período, cresceu aproximadamente 500%, focando nesse segmento. Atualmente, possui 55 investidores e está no seu 16º imóvel. Uma trajetória que soletra sucesso.

De acordo com o sócio fundador, o que determina a viabilidade de um prédio é a localização, metragem quadrada e vaga de garagem, sendo a primeira o fator que influencia o valor da segunda.

Um desses casos é o do edifício Monet, originalmente datado da década de 70 e localizado no Gonzaga, uma das regiões mais procuradas de alto padrão em Santos. Com 250m², o imóvel passou por uma revitalização e modernização, com destaque para a integração da nova área de convivência.

Segundo Caligiuri, foi um projeto entregue em tempo recorde: cinco meses entre pegar a chave e entregar o projeto. O profissional atribui essa eficiência à mão de obra, com a qual trabalha há 20 anos, e à escolha de materiais, que eram de pronta entrega.

Ele define esse caso específico como o projeto ideal para os padrões da empresa, dado que a localização era ótima, o apartamento era de alta qualidade e a metragem de 250m² de área útil, com três vagas de garagem, atendia a todas as exigências que geralmente procuram.

“Eu acho que o Monet é um case de extremo sucesso porque entrega tudo que procuramos: excelente localização, área útil, vagas de garagem demarcadas, além da fluidez em todo o processo de projeto, obra e finalização”, comenta o arquiteto.

Retrofit como tendência

De acordo com Caligiuri, desde que a empresa foi criada, houve um boom imobiliário na cidade, o que tornou difícil arrematar imóveis antigos. O profissional atribui parte dessa tendência à própria empresa, que sempre fez uma divulgação forte, fazendo com que percebessem o potencial da restauração de imóveis e apartamentos na área.

O valor por metro quadrado acaba sendo o fator determinante para que o retrofit se mostre uma opção atrativa, sendo também o motivo pelo qual o arquiteto acredita que seja apenas uma questão de tempo até que a tendência se espalhe para além do Sudeste e comece a atingir outros estados de maneira massiva.

Por ora, a empresa busca expansão, tendo a capital paulista como foco. O Rio de Janeiro também chama a atenção, mas para um futuro distante, caso ocorra: “São Paulo é um foco nosso, já estamos procurando alguns imóveis e a procura está bem grande lá. Rio de Janeiro, vamos com calma, pode ser uma possibilidade, mas acho que lá na frente, porque o Rio de Janeiro já tem bastante movimento de retrofit, principalmente na região da Orla e em Copacabana. Então, acho que ali é um nicho mais específico e será difícil entrarmos. São Paulo, acho que ainda temos bastante mercado para trabalhar”, explica.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca


Tendências de ESG em Hospitais

Mais lidas da semana

Operações

Cinco passos para humanizar a gestão de terceirizados

Wellington Idalino da Silva, coordenador de manutenção e professor de Facilities Management, explora benefícios da gestão mais estratégica e humanizada.

Workplace

Como Mercado Livre reinventou espaço de trabalho com conceito híbrido

Manager of Real Estate da empresa compartilha detalhes da reforma da Melicidade.

Operações

Método de incorporação dos critérios ESG nos processos decisórios

Apesar de convergências, ainda não há consenso sobre o que priorizar nos critérios de ESG. Leia o segundo artigo da série "A corda bamba do ESG.

Mercado

Conheça como a Toyota revoluciona área de Facilities Management

Nova Head de Facilities da multinacional fala sobre cases da carreira e novos desafios.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

Legado para os brasileiros e para o planeta

Diretor Executivo do Centro de Serviços Compartilhados da Globo compartilha insights sobre inovação.

Revista InfraFM

Center Norte investe em expansão, novas tecnologias e certificação ISO 41001

Em entrevista exclusiva, equipe de Facilities Management e de Projetos da Cidade Center Norte fala sobre desafios do processo de modernização.

Revista InfraFM

Por qual ângulo devemos enxergar as fazendas verticais?

Conceito chamou a atenção na metade da década passada, mas a empolgação vingou?

Revista InfraFM

Novo escritório da Sabesp aposta em espaços abertos e integrados

Saiba como o projeto atende novas demandas, com espaços para descompressão, reuniões rápidas e informais.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP