A escolha é sua: seis meses de progresso ou 6 meses de desculpas

Retrospectiva do Congresso ABRAFAC & Expo FM 2023.

Por Léa Lobo

A escolha é sua: Seis meses de progresso ou 6 meses de desculpas

Foto: Divulgação

Nossas jornadas individuais e coletivas nos trouxeram até aqui, celebrando o tema do ano com entusiasmo. Fortalecemos o mercado e conquistamos feitos excepcionais em 2022 e 2023. Enfrentamos desafios, mas abraçamos oportunidades, orgulhosos das realizações notáveis. A Abrafac lançou a certificação profissional, seguindo padrões internacionais da Família de Normas NBR Piso 41.000, consolidando nosso compromisso com a excelência. Alcançamos a Classificação Brasileira de Ocupação (CBO), reconhecendo oficialmente os profissionais de Facilities Management. A mudança para Associação Brasileira de Property, Workplace e Facilities Management reflete nosso propósito de catalisar o desenvolvimento frente a mercados, governo e sociedade”, disse Irimar Palombo, Presidente da Abrafac ao dar boas-vindas aos congressistas.

Como entidade oficial do setor desde 2004, a ABRAFAC se dedica a promover o mercado por meio de eventos, premiações, debates e certificações, mantendo-se alinhada às normas NBR ISO 41.000.

A InfraFM marcou presença no evento, onde foram destacadas palestras sobre:

1. Sustentabilidade Corporativa: Exploração da comunicação e ESG nos ambientes corporativos e seus efeitos em escritórios.

2. Energia Eficiente: Estratégias para redução de custos elétricos e aumento da competitividade através do mercado livre de energia.

3. Visão Futura: Análise das tendências em Facility Management no setor público.

4. Avanço Profissional: Importância da Certificação Profissional ABRAFAC para o crescimento na carreira.

5. Benchmark Internacional: Experiências globais em modelos de contratação para Facility Management.

6. Reconhecimento Profissional: Discussão sobre a conquista do CBO e novas oportunidades para profissionais de Facility Management.

7. Desenvolvimento Técnico: O papel vital dos estudos técnicos para profissionais e mercado.

8. Padrões Globais: Caminho para a certificação ISO 41001:2020 em Facility Management.

9. IA no Facility Management: Impactos e tendências da Inteligência Artificial, com destaque para o Generative AI & ChatGPT.

10. Real Estate: Uma análise profunda de mercado, negociações e documentações.

11. Excelência Reconhecida: Apresentação dos vencedores dos prêmios “Melhores do Ano 2022” ABRAFAC e “Global FM Platinum 2023”.

12. Desafios do BIM: Exploração dos obstáculos enfrentados ao utilizar a Modelagem de Informação da Construção (BIM).

13. Mobilidade e Gestão: Transição da gestão tradicional de frotas para uma abordagem centrada na mobilidade.

14. Facilities em Indústrias: Discussão sobre gestão de facilities específica para ambientes industriais.

15. Vigilância Constante: Importância e técnicas de monitoramento contínuo.

16. No painel sobre “O Futuro da Profissão”, Marúsia Feitosa, Gerente de Real Estate & Workplace Solutions da Lenovo, e Moacyr E. A. da Graça, Professor Doutor da Escola Politécnica da USP, ofereceram valiosos insights.

Marúsia Feitosa: Seis meses de progresso ou 6 meses de desculpas

A gestão de facilities requer um vasto conjunto de habilidades. Globalmente, a International Facility Management Association (IFMA) lista 11 competências essenciais para os profissionais de FM, desde sustentabilidade até comunicação, performance e qualidade. A relevância destas competências é reforçada pelo programa de certificação CFM, voltado a profissionais que demonstram expertise em todas elas.

No Brasil, a Abrafac oferece uma certificação semelhante, a C11FM. Apesar de ambas as certificações compartilharem algumas competências, outras são específicas, refletindo a realidade do mercado brasileiro.

Marúsia destaca que, além das competências mencionadas, existem outras subcompetências que tornam a profissão mais complexa e diversificada, como gestão de contratos e saúde ocupacional. Além disso, o tipo de ambiente que um profissional gerencia influencia diretamente nas habilidades necessárias.

No entanto, a rápida evolução da tecnologia e a digitalização representam um novo desafio e oportunidade. Os avanços da inteligência artificial e ferramentas tecnológicas têm o potencial de revolucionar a gestão de facilities. Marúsia vê essas mudanças como chances de melhorar a gestão, monitoramento e controle de informações, tornando os processos mais ágeis e sustentáveis.

O Fórum Econômico Mundial prevê que 60% dos trabalhadores precisarão de requalificação até 2027, com 44% das habilidades sendo atualizadas. O relatório também indica que habilidades interpessoais, ou soft skills, como pensamento analítico e criativo, serão cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho.

Por fim, apresentou três sugestões para o profissional do futuro:

1. Saúde e Bem-estar: O profissional precisa manter-se saudável, equilibrando saúde física e mental.

2. Humanidade: Estabelecer relações de confiança e manter a sensibilidade. Pessoas estão no centro da gestão de FM e isso não deve mudar.

3. Curiosidade: O aprendizado constante é essencial, dadas as inovações tecnológicas e transformações do mercado.
A reflexão final da palestrante é clara: o futuro é construído com base nas ações presentes. Daqui a seis meses, os profissionais terão avançado ou apenas acumulado desculpas?

Prof. Dr. Moacyr E. A. da Graça: Gerenciar lugares que geram experiências significativas

A discussão central aborda a relevância de compreender a essência do Facility Management (FM) e seu papel no contexto atual e futuro. O foco primordial do FM é a relação entre pessoas e lugares, o que representa a sua essência. Qualquer desequilíbrio nesta relação pode levar a complicações na gestão de Facilities. Para compreender profundamente o FM, é necessário entender:

O Usuário: Saber quem são, o que querem e suas necessidades é crucial. A experiência do usuário é central e, muitas vezes, as suposições sobre o que o usuário quer podem ser erradas.

Psicologia do Espaço: É vital reconhecer como os espaços impactam as pessoas e como as pessoas interagem com eles. Existe a necessidade de identificar atividades, atributos físicos e concepções para garantir a eficácia de um espaço.

Usabilidade e Servibilidade: É importante assegurar que um espaço não apenas sirva às pessoas (servibilidade) mas também seja eficazmente utilizado por elas (usabilidade).

Tecnologia: A integração tecnológica é essencial, com uma ênfase no espaço físico, no comportamento das pessoas e no espaço digital.

Desenho de Serviços: Os serviços devem ser co-criados com os usuários, enfatizando a experiência deles e a influência nos comportamentos.

Normas e Desafios Futuros: Há uma antecipação para a norma ISO 41.015, que tratará da influência no comportamento. Esta norma pode ser um divisor de águas no FM.

Para Moacyr da Graça, para o sucesso contínuo no FM, é imperativo que os profissionais da área compreendam profundamente a relação entre pessoas e espaços e utilizem a tecnologia e as práticas mais recentes para otimizar essa relação.

É crucial manter-se atualizado e criativo no contexto do moderno Facilities Management. Conectar as pessoas e criar espaços de interação é fundamental, assim como o design do prédio da Apple, que foi criado para promover encontros entre os funcionários. A aprendizagem contínua, abrangendo hard skills e soft skills, é essencial para a evolução, assim como o ato de doar e realizar trabalhos voluntários.

A dinâmica do trabalho tem se alterado, com o Facilities Management passando de um local único para uma rede de lugares. Esses locais agora estão categorizados em espaços organizacionais, públicos e privados. A gestão adequada é vital para evitar o caos, considerando a variedade de ambientes de trabalho, como casas, praias e até veículos de transporte como trens e aviões.

A qualidade ambiental se tornou mais importante após a pandemia, com foco em prédios saudáveis. Mudanças nas terminologias, como de “conforto térmico” para “saúde térmica”, indicam essa mudança de perspectiva.

Um ponto central é a gestão de mudanças. Para os profissionais modernos de Facilities Management, é crucial entender e gerir as mudanças. O Facility Manager do futuro deve estar atualizado sobre pessoas, lugares, processos, normas, tecnologia e educação.

Tecnologia, embora fundamental, é apenas um meio para melhorar os processos. Porém, traz consigo desafios como sobrecarga de informações e obsolescência rápida.

O Facility Manager tem como principal responsabilidade gerir locais, assegurando que as interações das pessoas com o ambiente construído sejam experiências positivas. A importância dos lugares em nossas vidas é imensa, como evidenciado pelas memórias associadas a locais específicos.

Por fim, para ilustrar a importância intensa da relação das pessoas com os lugares que geram experiências significativas, o professor comentou o significado da letra da música “In My Life” dos Beatles, escrita por John Lennon e Paul McCartney. Essa canção reflete as memórias e pessoas que marcaram a vida de Lennon, mencionando vários locais e momentos que foram significativos para ele. “In My Life” é uma das músicas mais emblemáticas dos Beatles e frequentemente é considerada uma das melhores canções de todos os tempos.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.
O que não tem manutenção vira capex

Antonio Cociolito Netto, da Temon Serviços, destaca sua trajetória de sucesso na engenharia de manutenção e operação de sistemas prediais.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca

Mais lidas da semana

Operações

Como Centro de Distribuição da Unilever conquistou LEED Platinum

Confira quatro práticas da multinacional e garanta insights sobre gestão sustentável.

UrbanFM

"São Paulo é uma máquina de geração de tempo perdido", afirma professora da USP

Entenda quais são os desafios para implementação de novos caminhos na capital paulista.

Mercado

Brasil ultrapassa os 2,5 milhões de sistemas solares fotovoltaicos em casas

Inversores híbridos são os mais indicados para as regiões Norte e Nordeste

Carreira

David Douek fala sobre pioneirismo na construção sustentável brasileira

Empresário percebeu mudança no setor imobiliário ao final dos anos 2000. Confira entrevista exclusiva sobre construção de carreira, especializações em Green Buildings e práticas sustentáveis.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

Legado para os brasileiros e para o planeta

Diretor Executivo do Centro de Serviços Compartilhados da Globo compartilha insights sobre inovação.

Revista InfraFM

Center Norte investe em expansão, novas tecnologias e certificação ISO 41001

Em entrevista exclusiva, equipe de Facilities Management e de Projetos da Cidade Center Norte fala sobre desafios do processo de modernização.

Revista InfraFM

Por qual ângulo devemos enxergar as fazendas verticais?

Conceito chamou a atenção na metade da década passada, mas a empolgação vingou?

Revista InfraFM

Novo escritório da Sabesp aposta em espaços abertos e integrados

Saiba como o projeto atende novas demandas, com espaços para descompressão, reuniões rápidas e informais.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP