Gestão de Portfólio Imobiliário
 

Revitalização de shopping sem parar a operação: quais são os desafios?

Reinaldo Souza, gerente de operações do Grand Plaza Shopping, fala sobre obras com empreendimento em operação, estratégias para otimização de recursos e início da carreira em shoppings centers.

Por Natalia Gonçalves

Revitalização de shopping, sem parar a operação: quais são os desafios?

Ainda no terceiro ano do curso técnico de eletrotécnica, Reinaldo Souza teve a oportunidade de estagiar na manutenção do Mogi Shopping, em 1998. Ele se encantou pelo dinamismo do time, enquanto realizavam inúmeras atividades. “Decidi que era este caminho que gostaria de seguir profissionalmente”, lembra.

Atualmente, Souza é gerente de operações do Grand Plaza Shopping, antigo ABC Plaza Shopping, localizado na cidade de Santo André. No momento, os dias do profissional são tomados pela construção de um novo espaço de lazer no prédio. Apesar de considerar um projeto desafiador, ele está muito empolgado: “ver a transformação acontecer é algo espetacular”.

Revitalização de espaço para momentos memoráveis

“Estamos revitalizando uma área significativa de 3.000m², com uma peculiaridade, que é o processo de alteamento do telhado de cobertura”, comenta Souza. O projeto já transformou uma área com pé direito de quatro metros em um vão livre de nove metros. Tudo isso, o profissional destaca, enquanto o empreendimento está em plena operação

Neste sentido, garantir a segurança e o conforto das instalações em meio à movimentação pesada de máquinas e equipamentos foram verdadeiros desafios. “A complexidade incluiu a necessidade de reavaliar as cargas e esforços nas estruturas, e o mais desafiador: preservar a estanqueidade durante a execução, e isso em meio às variações climáticas - tão imprevisíveis dos dias atuais”, compartilha Reinaldo.

Em uma única semana, as obras enfrentaram “o vai e vem de sol, chuva e frio”, mas nenhum imprevisto abalou a empolgação da equipe. “O projeto está se tornando não apenas funcional, mas também visualmente deslumbrante. A sensação de gratificação aumenta ao saber que em breve estará disponível para uso e diversão de muitas famílias”, ressalta o gerente de operações.

Para ele, o aspecto mais emocionante, e recompensador, de todo o trabalho é saber que a criação desse novo espaço de lazer proporcionará momentos memoráveis para a comunidade. A finalização e entrega do projeto está prevista para o final de maio deste ano.

Comprometimento com práticas sustentáveis é o futuro

A valorização das práticas de ESG no mercado são, segundo Reinaldo, uma mudança significativa e positiva no paradigma dos negócios. “A crescente importância atribuída aos critérios ambientais, sociais e de governança reflete uma conscientização crescente sobre a necessidade de sustentabilidade e responsabilidade corporativa, talvez vista ainda por alguns como um luxo ou excesso de preciosismo”, observa.

A compreensão de ESG como algo secundário, conforme Souza, certamente será substituída pela percepção das práticas como algo natural. “Olharemos para o passado e nos perguntaremos: ‘como podíamos ignorar isto?’. Assim como foi o uso do capacete e o cinto de segurança: passamos a utilizar a partir da obrigatoriedade, mas percebemos que beira a insanidade optar pelo não uso”, completa.

Desta forma, o Grand Plaza passou a adotar um conjunto de ações sustentáveis. Na gestão de resíduos, implementou um programa de reciclagem, no qual a triagem minuciosa dos materiais tem resultado na redução da quantidade de resíduos enviados para aterros sanitários. “Essa abordagem não só minimiza impactos ambientais, como também gera valor e renda extra para os cooperados”, afirma Reinaldo.

Além disso, para otimizar os recursos hídricos, o shopping adota medidas técnicas para detectar e reparar vazamentos, mas também implementou um sistema de ultrafiltração. Segundo Souza, essa tecnologia é inovadora, pois permite o reaproveitamento do esgoto, gerando água de reuso para diversas finalidades, como descargas sanitárias, irrigação e torres de resfriamento.

Como construir um programa de otimização de recursos é um dos temas do Congresso InfraFM, que acontece entre os dias 3 e 5 de junho. Com foco na gestão de energia corporativa eficiente, Thales Russo, do Assai, e Valdez Lopes, da INEER, falarão sobre estratégias para construir operações corporativas mais sustentáveis. Quer saber mais? Clique aqui e confira a programação do evento.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca


Rafael Denardin

Mais lidas da semana

Operações

Como a indústria pode se beneficiar das novas tecnologias?

Facility Managers da Bosch e Eurofarma compartilham cases de otimização e eficiência energética no RL Conecta.

Carreira

Nova especialista em FM da Raízen começou a carreira em alimentação

Conheça a trajetória de Aline Cardoso Amá e garanta insights sobre transição de carreira.

UrbanFM

Por que pensar na experiência do usuário? De biblioteca a planejamento urbano

Como arquitetura impacta o comportamento humano para além das paredes dos prédios. Garanta insights sobre projetos personalizados e criação de espaços urbanos de alta qualidade.

Operações

Como um pequeno dispositivo pode acabar com ruídos operacionais e prever afastamentos

Novas soluções podem revolucionar o mercado de Facilities Services.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

25 anos de inovação em FM e minha caminhada com a InfraFM

Aleksander Correa Gomes, Facility Manager na IBM, compartilha como entrou para o universo de FM.

Revista InfraFM

Um caminho gratificante e desafiador em 24 anos na CBRE

Alessandro do Carmo, General Director na CBRE, compartilha desafios da jornada de mais de duas décadas em multinacional.

Revista InfraFM

O Facilities Management como meio de cuidado e de segurança aos pacientes

Alexandre Abdo Agamme, gerente de Infraestrutura do Hospital Edmundo Vasconcelos, fala sobre experiência no segmento hospitalar.

Revista InfraFM

Como a escuta ativa das equipes eleva o desempenho de FM acima dos números

Ana Paula Cassago, especialista em Facility e Workplace Management na JLL, destaca importância da formação de lideranças no setor.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP