Gestão de Portfólio Imobiliário
 

O que mudou na gestão do Parque Ibirapuera?

Camila Praim, coordenadora de operações, fala sobre experiência na gestão do parque durante processo de concessão e de desterceirização.

Por Natalia Gonçalves

O que mudou na gestão do Parque Ibirapuera? - Camila Praim

Com mais de 10 anos de experiência na administração de parques, Camila Praim assumiu a supervisão do Parque Ibirapuera durante a mudança de gestão. Na época, começo de 2020, a crise econômica pós-pandemia e a resistência da sociedade à mudança eram vistas como pontos de atenção para nova administração.

Antes pertencente à prefeitura de São Paulo, a administração do Parque Ibirapuera foi concedida à Urbia Parques em dezembro de 2019, que assumiu definitivamente em outubro de 2020. Assim, envolvida com a transição de gestão, Camila decidiu publicar uma análise sobre o novo modelo. No ano passado, o resultado do estudo foi reconhecido pelo 18º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano.

Durante a pesquisa, Praim realizou entrevistas com gestores do contrato de concessão, do poder concedente e do conselho gestor. Através da análise SWOT, ferramenta utilizada para reconhecer as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do objeto de estudo, identificou a preocupação dos entrevistados com questões culturais, educacionais, históricas e socioambientais em relação ao futuro do parque.

“Mesmo com todas as obrigações contratuais e atividades desenvolvidas, algumas pessoas tinham dúvidas sobre como seriam desenvolvidas essas atividades e qual seria a interação com os temas abordados. Acredito que as questões foram sendo superadas conforme as atividades foram sendo desenvolvidas, aumentando a participação da população”, afirma Praim.

Desta forma, a resistência à nova gestão, identificada como ameaça no artigo, era algo esperado pela gestora: “por ser um processo novo, a concessão gerou dúvidas e ansiedade. Normalmente, as pessoas têm muita dificuldade em lidar com mudanças, principalmente quando se trata de um lugar com vínculos afetivos”.

Atualmente, o maior desafio da gestão está relacionado às características do Parque Ibirapuera, e não com a concessão de administração. “Como um parque metropolitano, ele recebe gente do mundo todo. Se você vai em parque de bairro, normalmente costuma ver as mesmas pessoas, porque elas moram no entorno, então as demandas e tratativas são mais simples, por assim dizer. O Ibirapuera não é assim”, destaca Praim.

Apenas no primeiro semestre de 2023, por exemplo, o Parque Ibirapuera recebeu mais de sete milhões de visitantes. Devido a extensão do parque e o número de visitações, a comunicação visual é sempre um ponto de atenção da administração, para garantir um bom passeio e fácil localização das atrações.

No final do ano passado, Praim assumiu a coordenação da operação e, no mesmo período, o parque iniciou o processo de desterceirização dos serviços. Para a gestora, apesar de um desafio, a mudança traz como benefícios:

- Aumento da qualidade de entrega;
- Maior controle dos processos;
- Treinamento contínuo;
- Direcionamento das equipes dentro da cultura da empresa.

Quer saber mais sobre a gestão de espaços complexos? No Fórum InfraFM Indústrias & Sites Remotos, você terá a oportunidade de visitar o E-business Park, um complexo empresarial com 160 mil m² de área em condomínio fechado. Atualmente, o empreendimento realiza a construção de um dos maiores parques solares da cidade de São Paulo. Garanta a sua participação e tenha a chance de visitar o E-business Park, clique aqui


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.
Onde está o Facility Manager a bordo?

Juliana Pereira de Siqueira, nova diretora na ABRAFAC, analisa as oportunidades para profissionais de Facility, Property e Workplace Management em cruzeiros.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca


Rafael Denardin

Mais lidas da semana

Operações

Como a indústria pode se beneficiar das novas tecnologias?

Facility Managers da Bosch e Eurofarma compartilham cases de otimização e eficiência energética no RL Conecta.

Carreira

Nova especialista em FM da Raízen começou a carreira em alimentação

Conheça a trajetória de Aline Cardoso Amá e garanta insights sobre transição de carreira.

UrbanFM

Por que pensar na experiência do usuário? De biblioteca a planejamento urbano

Como arquitetura impacta o comportamento humano para além das paredes dos prédios. Garanta insights sobre projetos personalizados e criação de espaços urbanos de alta qualidade.

Operações

Como um pequeno dispositivo pode acabar com ruídos operacionais e prever afastamentos

Novas soluções podem revolucionar o mercado de Facilities Services.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

25 anos de inovação em FM e minha caminhada com a InfraFM

Aleksander Correa Gomes, Facility Manager na IBM, compartilha como entrou para o universo de FM.

Revista InfraFM

Um caminho gratificante e desafiador em 24 anos na CBRE

Alessandro do Carmo, General Director na CBRE, compartilha desafios da jornada de mais de duas décadas em multinacional.

Revista InfraFM

O Facilities Management como meio de cuidado e de segurança aos pacientes

Alexandre Abdo Agamme, gerente de Infraestrutura do Hospital Edmundo Vasconcelos, fala sobre experiência no segmento hospitalar.

Revista InfraFM

Como a escuta ativa das equipes eleva o desempenho de FM acima dos números

Ana Paula Cassago, especialista em Facility e Workplace Management na JLL, destaca importância da formação de lideranças no setor.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP