Banner Expo 3 razões
 

Qual é a influência do mobiliário para o senso de bem-estar no local de trabalho?

O desconforto físico leva à desconexão dos colaboradores. Saiba como os elementos dos escritórios impactam a nível físico, psicológico e social.

Por Natalia Gonçalves

Qual é a influência do mobiliário para o senso de bem-estar no local de trabalho?

Foto: Canva.com/ 89Stocker


Quantas vezes você pensa nos posicionamentos diários que adota durante as atividades laborais? Esta é uma das perguntas presentes no Manual de Orientações Ergonômicas, que engloba o trabalho presencial e home office, desenvolvido pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Segundo os autores do material, a postura adequada e a consciência corporal estão interligadas, o que envolve o posicionamento no trabalho, mas também em casa e nos deslocamentos. Em artigo publicado no portal FacilitiesNet, Brett Polich, Managing Principal na EWP Architects, afirma que o desconforto físico leva à desconexão e à angústia mental dos funcionários

Ao criar ambientes de trabalho que promovem o conforto físico dos funcionários, conforme Ryan Anderson, vice-presidente de insights globais e pesquisa na MillerKnoll, as organizações podem comunicar aos seus colaboradores que a experiência deles é importante, que são valorizados e que pertencem ao grupo.

Com o objetivo de prevenir os adoecimentos físicos relacionados ao trabalho, um dos cuidados pode ser a realização de alongamentos e pausas ao longo do expediente. Contudo, a adequação de postura, uso de mobiliário ergonômico, alimentação saudável, tempo para lazer e atividades físicas no dia a dia também são essenciais.

Para a Herman Miller, empresa integrante do coletivo MillerKnoll, quando se pensa como os espaços físicos podem apoiar o bem-estar dos funcionários, são considerados três níveis de experiência: físico, psicológico e social. "O mobiliário desempenha um papel em todos os três, desde os ajustes intuitivos que permitem às pessoas ajustarem o encaixe de uma cadeira de escritório, até os sinais sensoriais que nossas escolhas de acabamento e cores estão enviando, até a disponibilidade de espaços sociais equipados com móveis projetados intencionalmente para facilitar a conexão e a colaboração", afirma a multinacional.

Além disso, eles compreendem que a escolha das cores e dos materiais do mobiliário proporcionam uma conexão emocional entre as pessoas e o ambiente: "selecionamos cuidadosamente nossos materiais para oferecer opções que podem ser combinadas de maneiras que não apenas estabelecem um contexto emocional apropriado para uma ampla gama de atividades de trabalho, mas também proporcionam espaço para refletir a cultura única e a marca de qualquer organização".

O lançamento da Coleção OE1 Workspace, da Herman Miller, é exemplo dessa preocupação. Projetada e fabricada com a sustentabilidade em mente, o design adaptável da coleção foi pensado para atender às necessidades em constante mudança das organizações, aumentando a longevidade dos produtos e dos espaços de escritório, feita por meio de princípios de design inclusivos que levam em consideração o conforto, saúde e segurança de todos.


Veja também

Conteúdos que gostaríamos de sugerir para a sua leitura.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Faça uma busca


Grade do Congresso

Mais lidas da semana

Operações

Nove ações do Hcor para manter ISO 14001 e reduzir impactos ambientais

Coordenadora de Meio Ambiente do hospital, Andréia Azevedo, fala sobre ações tomadas para manutenção da norma e resultados obtidos na operação.

Workplace

Precisamos rever o conceito de "escritório"?

Mesa Redonda da MIllerKnoll discutiu o impacto do ambiente de trabalho no psicológico dos colaboradores.

Mercado

Auri Faria Lima: desde compra dos terrenos até construção de quase 14 mil m² de área locável

Renato Auriemo compartilha jornada de 10 anos entre planejamento e finalização da obra, assim como a conquista das certificações LEED Gold e HBC do empreendimento inteligente.

Mercado

Novo diretor de operações da Cushman&Wakefield fala sobre atuação generalista

Rodrigo Costev compartilha perspectivas sobre o mercado de FM e lembra início da carreira.

Sugestões da Redação

Revista InfraFM

Ajinomoto: inovação e sustentabilidade na gestão de FM

Leonardo Kazuo Sato, da Ajinomoto, revela algumas estratégias e compromissos de sua área que promovem inovação e sustentabilidade.

Revista InfraFM

Perspectivas de mercado para 2024

Resultados de 2023 e síntese das perspectivas do empresariado e economia, com ênfase na conscientização crescente sobre tecnologia e agenda ESG.

Revista InfraFM

Uma noite de celebração e reconhecimento

O impacto transformador do 9º Prêmio Indicados InfraFM 2023, que reconhece, molda os padrões e inspira a excelência em toda a comunidade de FM.

Revista InfraFM

Transformação Sustentável na DuPont

Daniela Galante nos mostra como as certificações LEED Gold e Well Platinum, na nova sede da companhia, refletem os valores da DuPont e impactam positivamente nos negócios.

 
Dúvidas sobre os EVENTOS?
Fale com a nossa equipe pelo WhatsAPP