Prologis prevê mais R$ 500 milhões na construção de novos galpões nos próximos 16 meses

home > Índice de Mundo Facility > Conteúdo
 

Prologis prevê mais R$ 500 milhões na construção de novos galpões nos próximos 16 meses

Empreendimentos já estão em andamento no Rio de Janeiro e em São Paulo

Em 2020, a Prologis, líder global no mercado de galpões logísticos, investiu mais de R$ 1 bilhão no Brasil, ampliando seu portfólio e ampliando sua atuação. A empresa está disposta a investir mais R$ 500 milhões na construção de novos galpões nos próximos 16 meses. Os investimentos foram feitos através da Prologis Brazil Logistics Venture (PBLV), uma joint-venture com a Ivanhoe Cambridge que investe em imóveis logísticos em São Paulo e no Rio de Janeiro.


Armando Fregoso, Country Manager da Prologis no Brasil

"No início da pandemia, paramos os investimentos para analisar como seria o cenário. Impulsionado por mudanças no comportamento do consumidor durante a pandemia global, o mercado mudou para acelerar o crescimento do comércio eletrônico, o que já estava acontecendo. Além disso, o aumento da demanda em setores específicos, como farmacêutico e transportes, nos impulsionou a retomar os investimentos no segundo semestre de 2020. Encerramos o ano com 100% do nosso portfólio operacional de 1 milhão de m² locados. Foram 15 novos contratos assinados, dos quais 10 foram para novos clientes, globais e nacionais", destaca Armando Fregoso, Country Manager da Prologis no Brasil.

Devido ao crescimento significativo, a empresa iniciou a construção de oito novos armazéns, somando mais de 310 mil m2, dos quais 80% já estão pré-locados. 2021 começa com o anúncio de mais dois empreendimentos, localizados nas rodovias Raposo Tavares e Castelo Branco, ambos em São Paulo. Dessa forma, os 12 novos galpões planejados irão adicionar cerca de 525 mil m2 ao portfólio atual.

Armando atribui o sucesso da Prologis aos quase 40 anos de experiência global da empresa, além de uma excelente equipe de profissionais. "Nosso know-how na busca pelas localizações prime em São Paulo e no Rio de Janeiro, com foco na eficiência da operação, às vezes abrindo mão do maior aproveitamento do terreno, e também da construção de qualidade, é o principal motivo que permitiu a empresa superar o mercado, algo que se repete há mais de dez anos, desde que iniciamos nossas operações no Brasil ", explica.

Tendências para os próximos anos

O country manager da Prologis no Brasil está otimista com as perspectivas do setor de logística nos próximos anos. "Temos um portfólio único e soluções de instalações. Como proprietário-operador, disponibilizamos gerentes de propriedades locais e nossa própria equipe de manutenção e segurança. Dessa forma, temos um maior entendimento das necessidades dos clientes", destaca Armando.

A Prologis também está comprometida com a sustentabilidade e cada novo desenvolvimento é projetado para atender aos requisitos da certificação LEED. Um dos empreendimentos conta com uma usina solar para suprir parte da demanda de energia, e outro condomínio já possui o Selo Energia Limpa, que atesta o consumo de energia limpa. Bicicletas compartilhadas também fazem parte de alguns parques logísticos.

Os padrões da líder global em condomínios logísticos também incluem tilt up walls, espécie de construção pré-fabricada em concreto que melhora o conforto do ambiente interno dos galpões, além de agilizar o tempo de construção e reduzir as manutenções de longo prazo. Em 2020, as fachadas também ganharam janelas para ampliar a iluminação natural. O projeto de construção inteligente e sustentável está entre uma gama de soluções que virão no portfólio da Prologis. "Uma das nossas premissas é acompanhar as necessidades do mercado, melhorando a experiência do cliente com soluções inovadoras", explica o country manager.

Em relação aos setores que continuarão a ter um papel importante nos negócios da Prologis, Fregoso acredita que o e-commerce deve continuar crescendo e ganhando espaço no Brasil, devido ao aumento da penetração no mercado online. "Em 2020, as vendas do comércio online cresceram 48% em relação ao ano anterior, o que deve impulsionar as oportunidades em nosso segmento", destaca Fragoso.

Foto: Divulgação

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Aproveite para compartilhar conosco o que achou do teor deste conteúdo. Nossa equipe e o mercado querem ouvir a sua opinião. Vamos lá?

Faça uma busca

Acontece

Sugestão da redação

Mundo Facility

Tishman Speyer inicia operação como gestora de fundos imobiliários

Primeiro imóvel a integrar a carteira será edifício-sede da DuPont, em Alphaville

Mundo Facility

Por que me contratar?

Talentos para início imediato na área de Facilities Management - 6ª edição

Mundo Facility

A biossegurança é o caminho para a convivência com a pandemia

"... as empresas precisam rever o papel do FM dentro de seus quadros. Vejo uma onda de 'trocas' de equipe por conta de custos..."

Mundo Facility

Mosaic Fertilizantes incentiva protagonismo feminino na mineração

À frente de diversas iniciativas no setor, companhia tem o objetivo de, até 2025, ter 30% de mulheres em cargos de liderança

Matérias líderes de audiência

Mundo Facility

Tishman Speyer inicia operação como gestora de fundos imobiliários

Primeiro imóvel a integrar a carteira será edifício-sede da DuPont, em Alphaville

Mundo Facility

Por que me contratar?

Talentos para início imediato na área de Facilities Management - 6ª edição

Mundo Facility

A biossegurança é o caminho para a convivência com a pandemia

"... as empresas precisam rever o papel do FM dentro de seus quadros. Vejo uma onda de 'trocas' de equipe por conta de custos..."

Mundo Facility

Mosaic Fertilizantes incentiva protagonismo feminino na mineração

À frente de diversas iniciativas no setor, companhia tem o objetivo de, até 2025, ter 30% de mulheres em cargos de liderança