Robôs colaborativos já são realidade na Indústria 4.0

home > Índice de Mundo Facility > Conteúdo
 

Robôs colaborativos já são realidade na Indústria 4.0

Instalação dos chamados 'cobots' cresceu 11%; pandemia é citada como catalisador para acelerar o investimento em automação

Um relatório divulgado no final de janeiro de 2021 pela Federação Internacional de Robótica (IFR, na sigla em inglês) aponta que o uso de robôs na indústria de manufatura registrou um recorde global em 2019, com média de 113 unidades por 10 mil trabalhadores. Indústrias como a automotiva, plástica, química, eletrônica, metalúrgica e de alimentação são algumas das que têm se destacado na instalação de robôs nos últimos anos.

O Brasil ainda tem muito a ser explorado nesse mercado. Ainda que o país conte com 15,3 mil robôs em operação segundo os dados mais recentes da IFR, e lidere a região sul-americana, ainda está atrás de países como México (40,3 mil) e Índia (26,3 mil), e bem distante de líderes como China (783 mil), Japão (355 mil) ou Estados Unidos (293 mil).

Mas de todos os tipos de robôs operando atualmente no mundo, um tem despontado como o futuro da automação: os robôs colaborativos (ou cobots), que são aqueles que podem dividir o mesmo ambiente de trabalho com pessoas de forma segura e confiável. Dos 373 mil novos robôs que entraram em operação em 2019, 4,8% foram instalados em linhas colaborativas². Apesar de ainda ser um segmento pequeno, a aquisição desses robôs em 2019 cresceu 11% em relação ao ano anterior. 

O relatório "O Futuro do Emprego", divulgado pelo Fórum Econômico Mundial no final de 2020, aponta que, até 2025, serão criados 10 milhões de novos postos de trabalho em todo mundo em razão da nova divisão entre humanos, máquinas e algoritmos.

"É, sem dúvida alguma, a área da robótica com maior potencial de crescimento, pois atende a necessidades atuais dos ambientes de trabalho, que estão cada vez mais compactos e flexíveis, permitindo uma integração quase perfeita entre aquilo que os robôs e as pessoas podem oferecer de melhor", explica Rodrigo Bueno, Diretor de Robótica da ABB Brasil.

A empresa, que já instalou mais de 500 mil robôs em todo o mundo, acaba de aumentar o portfólio de robôs colaborativos do YuMi® com as famílias de cobot GoFa T e SWIFTI T. Oito em cada dez locais de trabalho dizem que aumentarão o uso de robôs na próxima década; a pandemia é citada como catalisador para acelerar o investimento em automação.

Mais fortes, rápidos e capazes, os novos cobots irão acelerar a expansão da empresa em segmentos de alto crescimento, incluindo eletrônicos, saúde, bens de consumo, logística e alimentos e bebidas, entre outros, atendendo à crescente demanda por automação em vários setores.

Os cobots GoFa T e SWIFTI T são projetados intuitivamente para que os clientes não precisem depender de especialistas em programação próprios. Isso permitirá a adesão da robótica nas indústrias que possuem baixos níveis de automação, com clientes sendo capazes de operar seu cobot poucos minutos após a instalação, direto da caixa, sem nenhum treinamento especializado.

Nosso novo portfólio de cobots é o mais diversificado do mercado, oferecendo potencial para transformar locais de trabalho e ajudar nossos clientes a atingir novos níveis de desempenho operacional e crescimento." disse Sami Atiya, Presidente da Área de Negócios de Robótica e Automação Discreta da ABB. "Eles são fáceis de usar e configurar e contam com o respaldo de nossa rede global de especialistas de plantão, serviços on-line para garantir que empresas de todos os tamanhos e novos setores da economia, muito além da manufatura, possam abraçar os robôs pela primeira vez".

A expansão do portfólio de cobots da ABB é projetada para ajudar os usuários de robôs novos e existentes a acelerar a automação em meio a quatro megatendências principais, incluindo consumidores individualizados, escassez de trabalho, digitalização e incerteza, que estão transformando os negócios e impulsionando a automação em novos setores da economia. A expansão faz parte da estratégia do negócio Robótica e Automação Discreta da ABB em segmentos de alto crescimento por meio de um portfólio inovador, ajudando a impulsionar o crescimento lucrativo.

Automação conduzindo o futuro da manufatura

Em uma pesquisa global com 1.650 grandes e pequenas empresas da Europa, Estados Unidos e China, 84% das empresas disseram que introduzirão ou aumentarão o uso da robótica e da automação na próxima década, enquanto 85% disseram que a pandemia foi um "marco de mudança" para seus negócios e indústria, com o COVID-19 sendo um catalisador para acelerar o investimento em automação. Quase metade das empresas (43%) disseram que estavam procurando a robótica para ajudá-las a melhorar a saúde e segurança no local de trabalho, 51% disseram que a robótica poderia aumentar o distanciamento social e mais de um terço (36%) estavam considerando usar a automação robótica para melhorar a qualidade de trabalho para seus funcionários. Mais imediatamente, 78% dos CEOs e Diretores de empresas disseram que recrutar e reter funcionários para trabalhos repetitivos e ergonomicamente desafiadores é difícil.

Os cobots são projetados para operar na presença de trabalhadores sem a necessidade de medidas físicas de segurança, como cercas, e para serem muito fáceis de usar e instalar. Em 2019, mais de 22.000 novos robôs colaborativos foram implantados globalmente, um aumento de 19% em relação ao ano anterior.

Os usuários familiarizados com a operação de um tablet ou smartphone serão capazes de programar e reprogramar os novos cobots com facilidade, usando as ferramentas de configuração rápida da ABB. Os clientes também se beneficiarão da experiência global em indústria e aplicação da ABB, que foi desenvolvida a partir da instalação de mais de 500.000 soluções de robôs desde 1974 e com suporte da rede de mais de 1.000 parceiros globais da marca.

Fotos: Divulgação

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Aproveite para compartilhar conosco o que achou do teor deste conteúdo. Nossa equipe e o mercado querem ouvir a sua opinião. Vamos lá?

Faça uma busca

Acontece

Sugestão da redação

Mundo Facility

Tishman Speyer inicia operação como gestora de fundos imobiliários

Primeiro imóvel a integrar a carteira será edifício-sede da DuPont, em Alphaville

Mundo Facility

Por que me contratar?

Talentos para início imediato na área de Facilities Management - 6ª edição

Mundo Facility

A biossegurança é o caminho para a convivência com a pandemia

"... as empresas precisam rever o papel do FM dentro de seus quadros. Vejo uma onda de 'trocas' de equipe por conta de custos..."

Mundo Facility

Mosaic Fertilizantes incentiva protagonismo feminino na mineração

À frente de diversas iniciativas no setor, companhia tem o objetivo de, até 2025, ter 30% de mulheres em cargos de liderança

Matérias líderes de audiência

Mundo Facility

Tishman Speyer inicia operação como gestora de fundos imobiliários

Primeiro imóvel a integrar a carteira será edifício-sede da DuPont, em Alphaville

Mundo Facility

Por que me contratar?

Talentos para início imediato na área de Facilities Management - 6ª edição

Mundo Facility

A biossegurança é o caminho para a convivência com a pandemia

"... as empresas precisam rever o papel do FM dentro de seus quadros. Vejo uma onda de 'trocas' de equipe por conta de custos..."

Mundo Facility

Mosaic Fertilizantes incentiva protagonismo feminino na mineração

À frente de diversas iniciativas no setor, companhia tem o objetivo de, até 2025, ter 30% de mulheres em cargos de liderança