Frente Parlamentar em Defesa do Setor de Serviços é relançada

home > Índice de Mundo Facility > Conteúdo

Eventos 2020 - Embarque nessa com a gente!
 

Frente Parlamentar em Defesa do Setor de Serviços é relançada

Em seu discurso, o Deputado Federal Laércio Oliveira destacou a importância do setor, maior empregador no Brasil

Notícia publicada em 2 de outubro de 2019

O deputado federal Laércio Oliveira relançou na terça-feira, 1 de outubro, a Frente Parlamentar em Defesa do Setor de Serviços. Em seu discurso, o parlamentar destacou a importância do setor que é o que mais emprega no Brasil e que representa hoje 75% do PIB. "Vamos iniciar os trabalhos da frente na luta contra o aumento de impostos para o setor promovido pela PEC 45. Estudos apontam que 97% das empresas (em torno de 8 milhões no total) serão prejudicadas com a PEC, se ela for aprovada da forma que está. Para equalizar o projeto, apresentei algumas emendas", explicou o parlamentar.

Segundo o deputado, a frente será um espaço para debate e elaboração de estratégias de diversos temas que impactam o setor de serviços. "No caso da Reforma Tributária, vários segmentos me procuraram e apresentamos algumas emendas à reforma. Uma delas propõe a implantação das três faixas de alíquota. Prevê uma alíquota única e uniforme para todos os bens tangíveis; alíquota limitada a 50% para bens intangíveis, serviços e direitos; alíquota limitada a 30% para cesta básica e serviços essenciais. Defendemos também a desoneração da folha de pagamentos como caminho para o crescimento econômico com competitividade e emprego", disse o deputado.

Participaram do lançamento mais de 40 segmentos do setor de serviços como limpeza, educação, saúde, segurança, contabilidade, comunicação, além de diversas empresas da área de tecnologia como Ifood.

A Frente Parlamentar foi recriada depois de ter sido integrada à Frente Parlamentar do Comércio, Serviços e Empreendedorismo. "Originalmente, essa frente foi criada em 2011, mas há alguns segmentos do setor vem conversando comigo sobre a necessidade de recriação em função do momento em que estamos vivendo. Acho que dar visibilidade ao setor ainda continua sendo o grande desafio", explicou, acrescentando que os números mostram que a expansão da economia brasileira depende diretamente do crescimento deste setor, demonstrando que sua atuação tem relevância estratégica à geração de emprego no mercado de trabalho e disseminação de renda, especialmente nesse período de crise.

O presidente da Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse), João Diniz ressalta a importância e a pujança dos Serviços para o país. "Mais uma vez servindo de locomotiva da economia, setor responsável pelo emprego e renda de milhões, provando a vocação de desenvolvimento do nosso país, no mesmo caminho das principais economias mundiais, as quais o setor de serviços tem o mesmo papel", explicou, afirmando ainda que os números mostram que a expansão da economia brasileira depende diretamente do crescimento do setor, demonstrando que sua atuação tem relevância estratégica à geração de emprego no mercado de trabalho e disseminação de renda, especialmente no período de crise.

Laércio lembra que crescimento do setor de serviços é uma tendência mundial que ocorreu em maior grau nos países desenvolvidos e que agora também vem se manifestando nos países emergentes como o Brasil. O setor de serviços passou a ganhar uma maior relevância na economia do Brasil a partir da década de 1970, quando se expandiu em função do crescimento da industrialização do país. Afinal, por causa da intensificação e difusão da atividade industrial, aumentaram as demandas por diversos serviços, principalmente aqueles referentes ao transporte e à comunicação.

Foto: Divulgação

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Aproveite para compartilhar conosco o que achou do teor deste conteúdo. Nossa equipe e o mercado querem ouvir a sua opinião. Vamos lá?

Faça uma busca

Acontece nos eventos

Sugestão da redação

Mundo Facility

Mercado hoteleiro deve gerar US$ 211,54 bilhões até 2026

AccorHotels, Grupo Fasano, Renaissance, Unique e Hilton são algumas das marcas confirmadas para fórum especializado em gestão de facilities para meios de hospedagem

Mundo Facility

Acelerador de negócios e conteúdo

13º INFRA Rio se consolida como ponto de encontro para a inovação, networking e confraternização do setor

Mundo Facility

Brasil marca presença no IFMA World Workplace 2019

Léa Lobo (INFRA) acompanha o evento em Phoenix ao lado de profissionais de empresas como Petrobras, Hyundai, CI&T, FS Educa e Vivante

Mundo Facility

4 mil metros quadrados de painéis fotovoltaicos

Nice investe mais de R$ 100 milhões em complexo inovador e sustentável em Limeira

Matérias líderes de audiência

Mundo Facility

Mercado hoteleiro deve gerar US$ 211,54 bilhões até 2026

AccorHotels, Grupo Fasano, Renaissance, Unique e Hilton são algumas das marcas confirmadas para fórum especializado em gestão de facilities para meios de hospedagem

Mundo Facility

Acelerador de negócios e conteúdo

13º INFRA Rio se consolida como ponto de encontro para a inovação, networking e confraternização do setor

Mundo Facility

Brasil marca presença no IFMA World Workplace 2019

Léa Lobo (INFRA) acompanha o evento em Phoenix ao lado de profissionais de empresas como Petrobras, Hyundai, CI&T, FS Educa e Vivante

Mundo Facility

4 mil metros quadrados de painéis fotovoltaicos

Nice investe mais de R$ 100 milhões em complexo inovador e sustentável em Limeira