COP26 e as conclusões sobre mudanças climáticas

home > Índice de Mundo Facility > Conteúdo

EDC Remax RV
 

COP26 e as conclusões sobre mudanças climáticas

Artigo de Bill Gates veiculado no LinkedIn


Bill Gates, durante a Cúpula Climática Global, COP26.

Meu relatório da cúpula sobre mudanças climáticas

Na semana passada passei três dias fantásticos na Cúpula Climática Global (conhecida como COP26) em Glasgow, Escócia. Minha principal impressão é o quanto as coisas mudaram desde a última cúpula, em 2015 - e não quero dizer por causa do COVID. A conversa sobre o clima mudou dramaticamente, e para melhor.

Uma grande mudança é que a inovação em energia limpa está mais alta na agenda do que nunca. O mundo precisa zerar as emissões de carbono até 2050. Como eu argumento no livro que publiquei este ano, realizando que exigirá uma Revolução Industrial verde na qual descarbonizamos praticamente toda a economia física: como fazemos as coisas, geramos eletricidade, nos movemos, cultivamos alimentos e refrescamos e aquecemos edifícios. O mundo já tem algumas das ferramentas que precisamos para fazer isso, mas precisamos de um grande número de novas invenções também.

Então, em um evento como este, uma maneira que eu medir o progresso é pela maneira como as pessoas estão pensando sobre o que é preciso para alcançar zero emissões. Eles acham que já temos todas as ferramentas que precisamos para chegar lá? Ou há uma visão matizada da complexidade desse problema e da necessidade de uma nova tecnologia limpa e acessível que ajude as pessoas em países de baixa e média renda a elevar seu padrão de vida sem piorar as mudanças climáticas?

Seis anos atrás, havia mais pessoas do lado que precisamos do que do lado da inovação. Este ano, porém, a inovação estava literalmente no centro do palco. Uma sessão da Cúpula dos Líderes Mundiais, onde pude falar, foi exclusivamente sobre o desenvolvimento e implantação de tecnologias limpas mais rapidamente.

Também ajudei a lançar a Net Zero World Initiative, um compromisso do governo dos EUA de ajudar outros países a chegar ao zero, fornecendo financiamento e, ainda mais importante, acesso a especialistas em todo o governo, incluindo as principais mentes nos laboratórios nacionais de classe mundial da América. Esses países receberão apoio com o planejamento da transição para uma economia verde, pilotando novas tecnologias, trabalhando com investidores e muito mais.

A segunda grande mudança é que o setor privado está agora desempenhando um papel central ao lado de governos e organizações sem fins lucrativos. Em Glasgow, me encontrei com líderes de vários setores que precisam fazer parte da transição - incluindo transporte, mineração e serviços financeiros - que tinham planos práticos para descarbonizar e apoiar a inovação. Vi ceos de bancos internacionais realmente se envolverem com essas questões, enquanto muitos deles nem sequer apareceram há alguns anos. (Isso me fez desejar que pudéssemos ter o mesmo tipo de participação e emoção para conferências sobre saúde global!).

Anunciei que três novos parceiros - Citi, Fundação IKEA e State Farm - trabalharão com o Breakthrough Energy Catalyst, um programa projetado para que astecnologias climáticas mais promissoras sejam dimensionadas muito mais rápido do que aconteceria naturalmente. Eles vão se juntar à primeira rodada de sete parceiros que anunciamos em setembro. É incrível ver quanto impulso o Catalyst gerou em apenas alguns meses.

Também tive a honra de me juntar ao presidente Biden e seu enviado climático, John Kerry, para anunciar que a Breakthrough Energy será o principal parceiro de implementação da Primeira Coalizão de Movers. É uma nova iniciativa do Departamento de Estado dos EUA e do Fórum Econômico Mundial que aumentará a demanda por soluções climáticas emergentes em alguns dos setores onde será especialmente difícil eliminar as emissões: aviação, produção de concreto e aço, transporte e muito mais.

O terceiro turno que vejo é que há ainda mais visibilidade para adaptação climática. A pior tragédia do aumento das temperaturas é que eles farão o maior dano às pessoas que fizeram menos para causar. E se não ajudarmos as pessoas em países de baixa e média renda a prosperar, apesar do aquecimento que já está em curso, o mundo perderá a luta contra a pobreza extrema.

Por isso, foi ótimo ouvir o presidente Biden e outros líderes repetidamente levantando a importância da adaptação. Tenho que me juntar ao presidente, juntamente com funcionários dos Emirados Árabes Unidos, para lançar um programa chamado Missão de Inovação Agrícola para o Clima. Ele foi projetado para focar alguns dos QI inovadores do mundo em maneiras de ajudar as pessoas mais pobres a se adaptarem, como novas variedades de culturas que podem suportar mais secas e inundações. Mais de 30 outros países, bem como dezenas de empresas e organizações sem fins lucrativos (incluindo a Fundação Gates), já estão apoiando-a.

Como parte desse esforço, juntei-me a uma coalizão de doadores que prometeu mais de meio bilhão de dólares para apoiar o trabalho do CGIAR para promover inovações climáticas inteligentes para agricultores familiares na África subsaariana e no sul da Ásia.

Algumas pessoas olham para os problemas que ainda precisam ser resolvidos e vêem o copo como meio vazio. Eu não compartilho essa visão, mas isso é o que eu diria a qualquer um que faz: o vidro está sendo preenchido mais rápido do que nunca. Se continuarmos assim - se o mundo se esforçar ainda mais em inovações que reduzem o custo de chegar a zero e ajudar as pessoas mais pobres a se adaptarem às mudanças climáticas - então poderemos olhar para trás nesta cúpula como um marco importante para evitar um desastre climático.

Você pode aprender mais sobre todos esses esforços em Gates Notes.

Foto: Divulgação/Karwai Tang/ UK Government.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Envie os nossos conteúdos por e-mail. Utilize o formulário abaixo e compartilhe os link deste conteúdo com outros profissionais. Aproveite e escreve uma mensagem bacana.

Aproveite para compartilhar conosco o que achou do teor deste conteúdo. Nossa equipe e o mercado querem ouvir a sua opinião. Vamos lá?

Faça uma busca

Acontece

Sugestão da redação

Mundo Facility

Bresco lança empreendimento de escritórios

Espaço atenderá mercado de Campinas/SP

Mundo Facility

Dia Internacional da pessoa com deficiência

Os 6 passos para engajar a equipe e incluir mais profissionais com deficiência

Mundo Facility

O Governo de SP anunciou o início das obras da Pinacoteca Contemporânea

Novo prédio será um dos maiores museus de arte da América Latina

Mundo Facility

Prêmio Mulher Destaque em FM 2021-2022

Em noite de festa o GMF revelou a ganhadora

Matérias líderes de audiência

Mundo Facility

Bresco lança empreendimento de escritórios

Espaço atenderá mercado de Campinas/SP

Mundo Facility

Dia Internacional da pessoa com deficiência

Os 6 passos para engajar a equipe e incluir mais profissionais com deficiência

Mundo Facility

O Governo de SP anunciou o início das obras da Pinacoteca Contemporânea

Novo prédio será um dos maiores museus de arte da América Latina

Mundo Facility

Prêmio Mulher Destaque em FM 2021-2022

Em noite de festa o GMF revelou a ganhadora